none
Atualizacao de tabelas do Pocket via web service RRS feed

  • Pergunta

  • Tenho várias tabelas dentro de uma aplicação em um pocket pc.

    Acesso um web service onde pego todos os dados de tabelas do sqlserver localizado em um provedor e envio para o pocket.

    Esta é a estratégia mais adequada para este tipo de ação? Existem tabelas com 300 registros ou mais.

    Obrigado

     

    sexta-feira, 1 de dezembro de 2006 14:53

Todas as Respostas

  • Biase,

    Eu também tive esta dúvida e confesso que ainda sobraram algumas sombras. Mas aqui mesmo no fórum tive algumas dicas.

    Eu também trabalho com uma aplicação semelhante. Hoje eu atualizo as tabelas do pocket por arquivos textos. Faço o dowload dos txt's para o pocket e preencho as tabelas e quando preciso enviar os arquivos, faço um upload. Vou dizer porque ainda faço isso. Acredito que a transmissão dos dados via FTP é maís rápida que pelo Web Service que irá utililzar o HTTP. Além do mais, eu consigo compactar estes arquivos antes de enviá-los utilizando uma biblioteca de fora do Framework. Mas sem dúvida nenhuma o WebService é mais prático e simples. Eu gostaria muito que alguém com um pouco mais de experiência contribuice com este tópico até mesmo para esclarecer um pouco mais nossa dúvida.

     

    terça-feira, 5 de dezembro de 2006 13:05
  • Você está correto Jeison. Apesar de que você consegue compactação também com WebServices, o método de FTP ainda é usado para fazer a "carga inicial" das tabelas de um BD.

    Normalmente o uso de WebServices é mais indicado quando se pensa numa integração como um todo e não apenas o meio de comunicação entre o device e o back-end. Pode-se ter diversas formas de enviar um pedido, não só pelo device, e nesse tipo de ambiente um meio padronizado via WS é mais indicado.

    quarta-feira, 6 de dezembro de 2006 01:58
    Moderador
  • Oi Jeison, tudo bom?

    Vc sabe me dizer o percentual de melhoria se eu utilizar o ft ao inves do webservice?

    Nunca trabalhei com ftp, vc pode me enviar um código para eu tentar implementar em minha aplicação?

    Como vc faz? baixa o arquivo no pocket e depois alimenta as tabelas? Como? E o inverso?

    Um abraço

    segunda-feira, 11 de dezembro de 2006 18:37
  • Ola amigo gostaria de saber se vc tem uma classe para fazer a conecção com o ftp e ou componete e se pode disponibiliza isso pra min estou procurando um uma classe para fazer isso mas esta difício encontrar alguma freee, obrigado
    sexta-feira, 15 de dezembro de 2006 17:38
  • Biase, uma alternativa muito boa no caso de "carga inicial", e quando as duas pontas forem MsSql, é utilziar o RDA, o desempenho final é um dos melhores, o único lado ruim é que infelizmente ele não trata registro por registro, ele trata tabela por tabela, para o caso de registros voce pode utilizar o WS já que a carga inicial já foi feita.

    Abraços

    segunda-feira, 18 de dezembro de 2006 18:55
  • Jeison, tbm estou tendo diversos problemas com esse tipo de atualização e gostaria de testar usando o FTP, vc teria como me passar algum codigo, componente ou dicas de como proceder pra fazer essa implementação?

    Obrigado.

    terça-feira, 19 de dezembro de 2006 22:58
  • Julio, Tudo bem?
    Olha só:
    Eu estou desenvolvendo uma aplicação ppc onde os vendedores utilizarão ppcpe. Eu estava fazendo para um simples ppc com acesso a rede wifi. Agora o dono da firma mudou. Quer ppcpe para ter os dados em tempo real. Eu utilizava merge replication para enviar e receber os dados das tabelas. Você recomenda o merge replication neste cenário? Lembrando que o merge replication funciona muito bem na minha rede wifi. Mas agora a bincadeira (a propriedade InternetLogin do objeto SqlCeReplication) deverá ser mesmo um link na Internet. Você acha que esses ppcpe conseguirão efetuar o trabalho?
    Grato!
    sexta-feira, 22 de dezembro de 2006 16:13
  • Olá Edemar,
    Olha rapaz e unão sei se é questão de recomendar ou não, voce coloca as "cartas na mesa" e veja o que é melhor, voce tem a opção do MergeReplication, e o WebServices, a única vantagem que eu vejo no WS é a questão de segurança que voce pode implementar de forma mais agressiva, coisa que não é possível no MergeReplication, e outra, voce vai "disponibilizar" via HTTP um acesso à sua base de dados, se segurança não for um ponto importante para voce o WS será uma alternativa meio lenta. A melhor porém mais trabalhosa forma seria voce trabalhar diretamente com sockets e fazer isso tudo na mão =) 100% performance...

    Abraços
    Julio Tsukamoto

    terça-feira, 26 de dezembro de 2006 10:53