none
Paf, nem comecei ainda RRS feed

  • Pergunta

  • Pessoal, boa tarde.
    Acredito que assim como eu, muitos nem começaram.
    Bom, sou do PR, meu sistema é homologado pela receita estadual do PR, MT e SP.
    Gero sintegra e trabalho com NF-e.
    Porém, nem comecei a mexer no PAF ainda, e tenho uma série de dúvidas.
    Meus clientes de MT estão me cobrando que já em janeiro de 2009 tem que ser homologado pelo PAF. Alguem de MT sabe se realmente essa informação procede?

    Bom, quantos as dúvidas, seriam as seguintes:
    -apenas trabalho com PDV (nada de restaurante, posto de gasolina, serviços, etc). Então seriam os 86 testes?
    -aquele teste que faz sem rede (standalone), ou seja, teria que ter uma cópia do bd em cada terminal dos produtos, para poder vender, e depois quando voltasse a rede, teria que atualizar as vendas? Se for assim, que coisa mais sem noção.
    -pra deixar mais fácil, não disponibilizaria no meu PDV nada de DAV (orçamento, pedidos, etc), pelo menos não no meu PDV (apenas no retaguarda, pois seriam dois executáveis, um PDV  e outro retaguarda). Poderiam ser pulados os testes e requisitos referentes a DAV?
    -complementando a pergunta acima, posso ter dois executáveis? (PDV  e retaguarda). Se sim, somente o PDV seria homologado?
    -no primeiro requisito, pede um documento atestando o cumprimento do requisito. Que documento é esse?
    -se meu programa aceitar varias formas de pgto (incluindo via cartão, mas sem o TEF, apenas informativo), que que é o CCD (comprovante de credito ou debito)?
    -alguem ja certificou pela tecpar? Quanto custou? É tranquilo? Eles dão tempo pra arrumar caso surja algum bug?

     

    Desculpe pelas numerosas perguntas, mas estou completamente perdido.

    Grato, Michel Feldman

    terça-feira, 10 de novembro de 2009 20:14

Todas as Respostas

  • Boa noite!

    Pelo que eu sei ainda não tem data para MT.

    1) Agora tem a versão 1.4 do roteiro de testes, que são 100 testes. Você só fará os testes do seu ramo. Se seu problema não é para restaurante, por exemplo, então não irá fazer estes testes.

    2) Isso mesmo, você terá que ter o cadastro de produto localmente no PAF-ECF. Quanto a atualizar as vendas, fica a seu critério o momento de fazer isso. Vou te dar um exemplo. Supermercado, você é o 2 na fila e cai a rede no cliente que está passando a compra. Imagina se o PDV parar. Eu iria xingar até a quarta geração do kara que fez o programa :). Eu acho que neste caso é até um diferencial o PDV continuar funcionando sem a REDE. É claro que em alguns casos não seria viável, por exemplo, venda a prazo de cliente com limite.

    3) Depende. Se você colocar que vai ter DAV e o DAV estiver na retaguarda, você terá que levar a retaguarda pra homologar. Se não tiver, pode pular.

    4) Pode ter 2 exe. Depende. Se todos os requisitos estiverem no PDV, ai sim, só o PDV será homologado. Agora, por exemplo, o SINTEGRA for gerado pelo retaguarda, o retaguarda também será homologado.

    5) É um documento você afirmando que cumpre este requisito. Com um carimbo e assinatura do proprietário do SW.

    6) O PAF-ECF DEVE ter TEF. Inclusive você precisa levar o comprovante de homologação do TEF. CDC é comprovante de Débito ou Crédito.

    7) O valor vai depender do orgão. Aqui em londrina tem a UNIFIL que faz homologação e sai por 1500 se eu não estiver enganado. É tranquilo se tudo estiver correto :). Eles dão tempo pra você arrumar sim, mas se no final faltar testes pela demora da correção dos bugs, é reprovado.

    É isso ai.

    T+
    quarta-feira, 11 de novembro de 2009 00:03