none
Backup de uma base de dados secundária do Log Shipping RRS feed

  • Pergunta

  • Olá pessoal, tudo bem.

    Eu tenho uma base de dados de um sistema que fica em um data center, onde o acesso é feito somente pela internet.
    Dessa base de dados produtiva sai um log shipping para o meu ambiente interno, ficando internamente um espelho da produção, transferindo a cada 15 min backup's dos log's, que variam de 100k a 3 Mb, dependendo das operações do banco.

    Essa base de dados secundária do log shipping fica como Read-Only / StandyBy onde, caso eu tenha que acessar, será somente para leitura. Até ai, perfeito.

    De tempos em tempos o líder do projeto pode decidir substituir a base de testes por uma cópia da produção, para chegar o mais perto possível do real... O que eu preciso fazer é pegar um backup de produção e substituir por cima da base de testes... Pra eu conseguir fazer isso tenho que pegar um backup láááááááááááááá do data center e baixar para o meu ambiente local, transferindo aí 6, 7 Gb's por base.

    Pergunta... essa base de dados secundária do log shipping já está na minha rede local... eu não consigo de alguma forma pegá-la e restaurar sobre a base de testes???? Eu tento fazer um backup dela mas n deixa...

    O que vocês imaginam que pode me ajudar???? ou vou ter que transferir 6, 7 Gb mesmo?

    Obrigado a todos.


    André Duarte

    sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012 17:31

Respostas

Todas as Respostas

  • Andre,

    Voce realmente não conseguira pegar um backup da base log shipping a não ser que voce quebre o log shipping, coloque a base online e então faça o backup, o que seria mais trabalho ainda, pois para voltar o log shipping, voce precisaria de qualquer forma de um backup full.

    Se seu problema é o transporte do arquivo de backup de produção externo para seu ambiente, creio que a melhor opção seja criar o script completo da base de produção e transportar pela rede o script, talvez demore mais para criar a base via script do que pelo backup, todo caso, sua rede ficara tranquila e o transporte do arquivo não deveria demorar.


    Fabrizzio A. Caputo
    MCT
    Certificações:
    Oracle OCA 11g
    MCITP SQL Server 2008 Implementation and Maintenance
    MCITP SQL Server 2008 Developer
    Blog Pessoal: www.fabrizziocaputo.wordpress.com
    Blog Empresa: www.tripletech.com.br/blog
    Twitter: @FabrizzioCaputo
    Email: fabrizzio.antoniaci@gmail.com

    terça-feira, 14 de fevereiro de 2012 16:19
    Moderador
  • Andre,

    Este seu cenário é justamente uma das limitações em relação ao uso do LogShipping, pois ele impossibilita de forma simples utilizar toda estratégia de backup gerada por ele, sem que o mecamismo de geração e controle do log shipping venha a ser quebrado.

    Concordo com a observação do Fabrizzio, em relação ao uso do Script da sua base de dados, acredito que seja uma grande possibilidade. Mas ao meu ver você poderia fazer uso de outra estratégia, trabalhar com Replicação Transacional entre o seu Data Center e a Empresa, fazendo justamente o que o LogShipping faz, mas com uma grande vantagem pode continuar utilizando o banco de dados normalmente.


    Pedro Antonio Galvão Junior [MVP | Microsoft Evangelist | Microsoft Partner | Engenheiro de Softwares | Especialista em Banco de Dados | SorBR.Net | Professor Universitário | MSIT.com]

    terça-feira, 14 de fevereiro de 2012 19:36
    Moderador
  • Junior,

    Pensei em replicação, porem dependendo da quantidade de objetos, seria muito exaustivo a criação e principalmente a manutenção....


    Fabrizzio A. Caputo
    MCT
    Certificações:
    Oracle OCA 11g
    MCITP SQL Server 2008 Implementation and Maintenance
    MCITP SQL Server 2008 Developer
    Blog Pessoal: www.fabrizziocaputo.wordpress.com
    Blog Empresa: www.tripletech.com.br/blog
    Twitter: @FabrizzioCaputo
    Email: fabrizzio.antoniaci@gmail.com

    terça-feira, 14 de fevereiro de 2012 23:11
    Moderador
  • Fabrizzio,

    Concordo com você, mas não vejo porque seria exaustivo, pois quem vai criar toda estrutura de replicação é o SQL Server e depois a manutenção seria através do Monitor de Replicação.

    Cara ao meu ver esta é a única possibilidade que se encaixa neste cenário.


    Pedro Antonio Galvão Junior [MVP | Microsoft Evangelist | Microsoft Partner | Engenheiro de Softwares | Especialista em Banco de Dados | SorBR.Net | Professor Universitário | MSIT.com]

    quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012 11:01
    Moderador
  • André;

    Caso esteja usando SQL Enterprise eu faria o seguinte:

    Criaria um mirror assincrono das bases que deseja.

    Geraria um Snapshot do Mirror e faria um revert deste Snapshot (nunca fiz isso, mas pelo que andei vendo é possível)

    Assim você fica com esta manutenção de dados somente no seu ambiente interno.

    Junior/Fabrizzio, o que acham?

    Edit:

    Link para reverter um snapshot:

    http://msdn.microsoft.com/en-us/library/ms189281.aspx


    View Ricardo Muramatsu's profile on LinkedIn


    quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012 16:01
  • André,

    Vale ressaltar que o revert do Snapshot só de ser aplicado sobre o próprio banco de dados e na mesma instância.


    Pedro Antonio Galvão Junior [MVP | Microsoft Evangelist | Microsoft Partner | Engenheiro de Softwares | Especialista em Banco de Dados | SorBR.Net | Professor Universitário | MSIT.com]

    quarta-feira, 28 de março de 2012 16:33
    Moderador