locked
Alternativa para destroy RRS feed

  • Pergunta

  • Mesmo apagando todo o projeto do TFS, através do comando TfsDeleteProject, os arquivos e diretórios criados no controlador de versão permanecem com a situação de apagados.

    Já verifiquei que na próxima versão do TFS (Orcas) virá a opção de Destroy por linha de comando.

     

    Na versão atual, alguém conhece alguma alternativa pra fazer a limpeza definitiva?

    sábado, 7 de julho de 2007 20:19

Respostas

  • Você poderia apagar fisicamente os registros no SQL Server correspondentes aos arquivos - porém nãõ recomendo essa alternativa, uma vez que você pode desestabilizar o servidor (por exemplo, quebrando alguma integridade referencial). O ideal seria esperar até o Orcas.

     

    Se sua preocupação for apenas recuperar algum espaço em disco no servidor, pode tentar compactar (shrink) o arquivo de dados e/ou de log no SQL Server, que podem ter crescido além do necessário. Isso é diferente do Destroy, mas pode ajudar.

    terça-feira, 10 de julho de 2007 13:21

Todas as Respostas

  • Você poderia apagar fisicamente os registros no SQL Server correspondentes aos arquivos - porém nãõ recomendo essa alternativa, uma vez que você pode desestabilizar o servidor (por exemplo, quebrando alguma integridade referencial). O ideal seria esperar até o Orcas.

     

    Se sua preocupação for apenas recuperar algum espaço em disco no servidor, pode tentar compactar (shrink) o arquivo de dados e/ou de log no SQL Server, que podem ter crescido além do necessário. Isso é diferente do Destroy, mas pode ajudar.

    terça-feira, 10 de julho de 2007 13:21
  • Isso foi apenas para constatar o que eu já havia pesquisado. Não haverá alternativa para destroy nessa versão.

    Acredito que hoje o espaço em disco não seja tanto problema.

     

    Minha base de testes que ficou suja. E eu não gostei muito da idéia que não havia uma forma de limpar os resíduos de testes.

     

    No TeamPlain também fica aparecendo as pastas com sinal "X" de excluídas.

     

    Obrigado.

    quarta-feira, 11 de julho de 2007 16:56