none
Como fazer backup incremental MSSQL 2014 RRS feed

  • Pergunta

  • Boa tarde,

    Tenho um demanda de pegar o banco de produção e copiar para o ambiente de teste (nuvem/infra local) e manter um sincronismo de 6 horas.

    O banco de dados é MSSQL 2014, consigo fazer o backup full e restaurar o banco no ambiente de teste, mas e .bak é muito grande e não satisfaz.

    Desta forma pensei no backup incremental, porém não encontrei na versão 2014.

    Realizei teste em restaurar o backup full como mode standtby e inserir os logs das 6 horas, porém parece ser gambiarra.

    Gostaria da opinião de vocês, qual a melhor estratégia para isso?


    Guisal

    quarta-feira, 25 de março de 2020 18:51

Todas as Respostas

  • GuiSal,

    A estratégia de backup incremental ou diferencial é independente da versão do SQL Server!!!

    Basicamente o que você vai precisar fazer é ter um backup full realizado para poder aplicar os diferenciais com base no arquivo de log, sendo assim, para ter a possibilidade de realizar backups diferenciais ou incrementais é necessário utilizar o modelo de recuperação "Recovery Model" Full ou Bulk Logged.

    Ressalto que o tamanho do arquivo de backup utilizando o modelo de recuperação full tende a ser maior se comparado com o modelo de recuperação bulk logged.

    Em relação a sua abordagem:

    "Realizei teste em restaurar o backup full como mode standtby e inserir os logs das 6 horas, porém parece ser gambiarra.

    Gostaria da opinião de vocês, qual a melhor estratégia para isso?"

    ------

    Tecnicamente falando não existe muito o que fazer, estas são as possibilidades e formas!

    Agora você esta questionando sobre as possibilidades de Nuvem, ao meu ver o mais indicado dependendo do volume e tamanho do seu banco de dados seja criar esta ambiente de banco de dados diretamente em uma solução do tipo Azure ou AWS.

    Poderia nos descrever mais sobre esta análise relacionada ao cenário de cloud?


    Pedro Antonio Galvão Junior [MVP | MCC | MSTC | MIE | MTAC | Microsoft Evangelist | Microsoft Partner | Engenheiro de Softwares | Especialista em Banco de Dados Relacional e Data Warehouse | Professor Universitário | @JuniorGalvaoMVP | http://pedrogalvaojunior.wordpress.com]

    quarta-feira, 25 de março de 2020 20:30
  • Boa noite Galvão,

    Eu nunca usei o modo stand by até o momento, acredito que não seja uma boa ideia em deixar o modo readonly aberto por um período indeterminado (meses).

    O que encontrei sobre o modo  "Stand by" é usado para  melhor gerenciar o restore point-in-time.

    Penso em deixar o modo aberto para transferir uma única fez o backup full e a partir daí restaurar apenas os logs, diminuindo significativamente o trafego de banda ao invés de, todos os dias transferir um backup full e incrementar com os logs.

    Também não encontrei forma de abrir um banco de dados para receber novos logs após definir o parâmetro na restauração "with recovery".

    Guisal

    quarta-feira, 25 de março de 2020 23:31
  • Guisal,

    Neste caso, se você deseja restaurar uma sequência de logs, o correto a utilizar é a opção With NoRecovery!!!

    Veja se estes links te ajudam:

    https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2011/02/24/utilizando-backup-de-filegroup-no-sql-server-parte-1/

    https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2011/03/02/utilizando-backup-de-filegroup-no-sql-server-parte-ii/

    https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2011/05/05/utilizando-backup-de-filegroup-no-sql-server-final/

    https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2011/04/28/utilizando-backup-de-filegroup-no-sql-server-2008-parte-iv/

    Differential backup - SQL Server | Microsoft Docs

    Differential Backups (SQL Server) - SQL Server | Microsoft ...

    Restore database: differential - SQL Server | Microsoft Docs

    A Guide For Creating a Differential Backup In SQL Server

    Em relação a suas observações:

    Eu nunca usei o modo stand by até o momento, acredito que não seja uma boa ideia em deixar o modo readonly aberto por um período indeterminado (meses). -- Sinceramente você que tem que analisar este cenário.


    Pedro Antonio Galvão Junior [MVP | MCC | MSTC | MIE | MTAC | Microsoft Evangelist | Microsoft Partner | Engenheiro de Softwares | Especialista em Banco de Dados Relacional e Data Warehouse | Professor Universitário | @JuniorGalvaoMVP | http://pedrogalvaojunior.wordpress.com]


    quinta-feira, 26 de março de 2020 00:46
  • Bom dia, não estava conseguindo entender o uso do "Recovery state: Restore with Standby" e tinha medo de utilizar de uma forma errada.

    Porém o seu artigo me ajudou a entender "https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2010/01/16/conheca-mais-sobre-log-shipping/".

    O que estou tentado fazer é ter um banco "+/-" sincronizado com o produção essa desta forma já atende minha necessidade.


    Guisal

    quinta-feira, 26 de março de 2020 12:11
  • Bom dia, não estava conseguindo entender o uso do "Recovery state: Restore with Standby" e tinha medo de utilizar de uma forma errada.

    Porém o seu artigo me ajudou a entender "https://pedrogalvaojunior.wordpress.com/2010/01/16/conheca-mais-sobre-log-shipping/".

    O que estou tentado fazer é ter um banco "+/-" sincronizado com o produção essa desta forma já atende minha necessidade.


    Guisal

    GuiSal,

    Ok, ficamos no aguardo.

    Verifique qual resposta lhe ajudou e marque para os demais participantes identificarem.


    Pedro Antonio Galvão Junior [MVP | MCC | MSTC | MIE | MTAC | Microsoft Evangelist | Microsoft Partner | Engenheiro de Softwares | Especialista em Banco de Dados Relacional e Data Warehouse | Professor Universitário | @JuniorGalvaoMVP | http://pedrogalvaojunior.wordpress.com]

    quinta-feira, 26 de março de 2020 18:24
  • Nos teste que realizei não tive problema com a estratégia.

    Importa o backup full em modo standby, depois incrementa com os backups de logs.


    Guisal

    terça-feira, 31 de março de 2020 04:01
  • Nos teste que realizei não tive problema com a estratégia.

    Importa o backup full em modo standby, depois incrementa com os backups de logs.


    Guisal

    Guisal,

    Ok, certo, mas veja qual das respostas aqui postadas te ajudou a chegar na solução que você vai possivelmente adotar.


    Pedro Antonio Galvão Junior [MVP | MCC | MSTC | MIE | MTAC | Microsoft Evangelist | Microsoft Partner | Engenheiro de Softwares | Especialista em Banco de Dados Relacional e Data Warehouse | Professor Universitário | @JuniorGalvaoMVP | http://pedrogalvaojunior.wordpress.com]

    terça-feira, 31 de março de 2020 13:03