none
Visualizar Cubo na Web Analysis Server 2008R2 RRS feed

  • Pergunta

  • Boa tarde

    Estou começando nessa parte de desenvolvimento de cubos e Analysis Server, e gostaria de saber se é possível apos fazer um cubo, disponibiliza-lo na web? Quais as ferramentas posso utilizar para publicar na web?

    É possível fazer também a passagem de parametros para a visualização desse cubo, por exemplo, fazer um filtro forçado passando o parametro com o código do cliente, ou seja, a pessoa que vai estar vendo esse cubo, nao vai ter a visão de todos os clientes, mas somente a dela propria?

    Obrigado!

    terça-feira, 24 de junho de 2014 18:56

Respostas

  • Olá Josivan,

    O modelo de autenticação do analysis services funciona apenas em windows authentication mode, ou seja, somente quem está devidamente autenticado no seu domínio corporativo poderá consumir dados do Analysis Services. Este modelo facilita o acesso do usuário aos dados multidimensionais e torna o processo de autenticação transparente para o usuário.

    Partindo por esta premissa, sim é possível disponibilizar os dados do cubo na WEB através de uma outra ferramenta chamada Sharepoint, utilizando o Excel Services. Neste caso o sharepoint funcionará como uma espécie de intermediador, onde primeiro vc terá se autenticar no Sharepoint pra então acessar os dados dos cubos criados no Analysis Services.

    Quando vc pergunta sobre parâmetros, é necessário avaliar o quanto o seu usuário conhece do seu negócio e os dados disponíveis para obter análises. Lembre-se que toda vez que vc cria uma visão em um cubo, uma query MDX é disparada para o seu servidor OLAP. Quanto mais complexa e detalhada for a query, mais exigirá recurso do seu servidor para te entregar a query. Habilitar todas as variáveis de um cubo para um usuário que não conhece do negócio, pode se tornar uma arma contra vc. Eu costumo classificar os usuários em 3 níveis:

    Manager User (geralmente são gerentes e diretores executivos): este usuário conhece muito o negócio, mas não conhece todos os dados que estão disponíveis no seu modelo DW. Ele precisa apenas de um relatório estático ou um dashboard para obter a informação que necessita de forma mais consolidada.

    Intermediate User (geralmente são vendedores, compradores, supervisores de áreas): este usuário conhece parcialmente os dados do seu DW, pois está ligado diretamente com o operacional da sua área. Ele precisa de um relatório mais analítico, com opção de filtros e até a opção de exportar detalhes de uma análise, chegando ao menor nível de granularidade.

    Power User: este usuário geralmente é um analista estratégico que conhece tanto o negócio como os dados que estão disponíveis para obter a informação. Ele necessita de todas os dados disponíveis para suas análises detalhadas. Para este usuário o cubo é solução, pois ele pode ter uma visão 360 graus dos dados disponíveis (conceito do cubo).

    Para um Manager User recomendo disponibilizar um dashboard criado ou em power view(somente SQL server 2012) ou em reporting services.

    Para um Intermediate User recomendo disponibilizar relatórios mais detalhados com filtros em power view ou em reporting services com opções de exportação e possibilidade de drill´s nos dados.

    Para o Power User recomendo disponibilizar toda a capacidade de análise que o analysis services disponibiliza. Cubos conectados no excel, sharepoint (excel services), PerfomancePoint, etc.

    Adicionalmente, vc pode criar "role" dentro do analysis services para segregar dados do seu cubo. Vc pode restringir o dado até no nível de célula. Por exemplo: um determinado grupo de usuários só podem ver o faturamento dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Vc pode colocar na role no nível de dimensão, somente os estados que o grupo pode visualizar. Use e abuse dos grupos do AD. Fica muito mais prático gerenciar os usuários, ao invés de incluir usuário por usuário na role.

    http://www.mssqltips.com/sqlservertip/2776/configuring-permissions-for-sql-server-analysis-services/

    Se esta restrição for dinâmica, por exemplo:O vendedor X atende os clientes 1,2 e 3. No próximo mês ele vai atender apenas os clientes 1 e 3. Neste caso vc pode utilizar uma técnica no analysis services, referenciando uma tabela de permissões com os dados de sua tabela fato. Esta técnica se chama "Data Driven Security Model".

    http://gavinrussell.wordpress.com/2010/05/07/analysis-services-%E2%80%93-data-driven-security-model/

    Dúvidas adicionais, pode entrar em contato comigo.

    Abs.


    Eduardo Gomes - http://www.h1solucoes.com.br - Twitter: @edugp_sp


    quarta-feira, 25 de junho de 2014 11:08

Todas as Respostas

  • Olá Josivan,

    O modelo de autenticação do analysis services funciona apenas em windows authentication mode, ou seja, somente quem está devidamente autenticado no seu domínio corporativo poderá consumir dados do Analysis Services. Este modelo facilita o acesso do usuário aos dados multidimensionais e torna o processo de autenticação transparente para o usuário.

    Partindo por esta premissa, sim é possível disponibilizar os dados do cubo na WEB através de uma outra ferramenta chamada Sharepoint, utilizando o Excel Services. Neste caso o sharepoint funcionará como uma espécie de intermediador, onde primeiro vc terá se autenticar no Sharepoint pra então acessar os dados dos cubos criados no Analysis Services.

    Quando vc pergunta sobre parâmetros, é necessário avaliar o quanto o seu usuário conhece do seu negócio e os dados disponíveis para obter análises. Lembre-se que toda vez que vc cria uma visão em um cubo, uma query MDX é disparada para o seu servidor OLAP. Quanto mais complexa e detalhada for a query, mais exigirá recurso do seu servidor para te entregar a query. Habilitar todas as variáveis de um cubo para um usuário que não conhece do negócio, pode se tornar uma arma contra vc. Eu costumo classificar os usuários em 3 níveis:

    Manager User (geralmente são gerentes e diretores executivos): este usuário conhece muito o negócio, mas não conhece todos os dados que estão disponíveis no seu modelo DW. Ele precisa apenas de um relatório estático ou um dashboard para obter a informação que necessita de forma mais consolidada.

    Intermediate User (geralmente são vendedores, compradores, supervisores de áreas): este usuário conhece parcialmente os dados do seu DW, pois está ligado diretamente com o operacional da sua área. Ele precisa de um relatório mais analítico, com opção de filtros e até a opção de exportar detalhes de uma análise, chegando ao menor nível de granularidade.

    Power User: este usuário geralmente é um analista estratégico que conhece tanto o negócio como os dados que estão disponíveis para obter a informação. Ele necessita de todas os dados disponíveis para suas análises detalhadas. Para este usuário o cubo é solução, pois ele pode ter uma visão 360 graus dos dados disponíveis (conceito do cubo).

    Para um Manager User recomendo disponibilizar um dashboard criado ou em power view(somente SQL server 2012) ou em reporting services.

    Para um Intermediate User recomendo disponibilizar relatórios mais detalhados com filtros em power view ou em reporting services com opções de exportação e possibilidade de drill´s nos dados.

    Para o Power User recomendo disponibilizar toda a capacidade de análise que o analysis services disponibiliza. Cubos conectados no excel, sharepoint (excel services), PerfomancePoint, etc.

    Adicionalmente, vc pode criar "role" dentro do analysis services para segregar dados do seu cubo. Vc pode restringir o dado até no nível de célula. Por exemplo: um determinado grupo de usuários só podem ver o faturamento dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Vc pode colocar na role no nível de dimensão, somente os estados que o grupo pode visualizar. Use e abuse dos grupos do AD. Fica muito mais prático gerenciar os usuários, ao invés de incluir usuário por usuário na role.

    http://www.mssqltips.com/sqlservertip/2776/configuring-permissions-for-sql-server-analysis-services/

    Se esta restrição for dinâmica, por exemplo:O vendedor X atende os clientes 1,2 e 3. No próximo mês ele vai atender apenas os clientes 1 e 3. Neste caso vc pode utilizar uma técnica no analysis services, referenciando uma tabela de permissões com os dados de sua tabela fato. Esta técnica se chama "Data Driven Security Model".

    http://gavinrussell.wordpress.com/2010/05/07/analysis-services-%E2%80%93-data-driven-security-model/

    Dúvidas adicionais, pode entrar em contato comigo.

    Abs.


    Eduardo Gomes - http://www.h1solucoes.com.br - Twitter: @edugp_sp


    quarta-feira, 25 de junho de 2014 11:08
  • Bom dia Eduardo!

    Perfeita sua explicação, tenho sim ainda muitas dúvidas, com a naturalidade de tudo que você está começando é ter muitas dúvidas, mas com total certeza sanou muitas delas.

    Vou fazer alguns testes no decorrer do dia e assim que tiver mais certezas, volto a te questionar!

    Muito obrigado pela atenção!


    Abraços!!

    quarta-feira, 25 de junho de 2014 12:26
  • Olá Josivan,

    O modelo de autenticação do analysis services funciona apenas em windows authentication mode, ou seja, somente quem está devidamente autenticado no seu domínio corporativo poderá consumir dados do Analysis Services. Este modelo facilita o acesso do usuário aos dados multidimensionais e torna o processo de autenticação transparente para o usuário.

    Partindo por esta premissa, sim é possível disponibilizar os dados do cubo na WEB através de uma outra ferramenta chamada Sharepoint, utilizando o Excel Services. Neste caso o sharepoint funcionará como uma espécie de intermediador, onde primeiro vc terá se autenticar no Sharepoint pra então acessar os dados dos cubos criados no Analysis Services.

    Quando vc pergunta sobre parâmetros, é necessário avaliar o quanto o seu usuário conhece do seu negócio e os dados disponíveis para obter análises. Lembre-se que toda vez que vc cria uma visão em um cubo, uma query MDX é disparada para o seu servidor OLAP. Quanto mais complexa e detalhada for a query, mais exigirá recurso do seu servidor para te entregar a query. Habilitar todas as variáveis de um cubo para um usuário que não conhece do negócio, pode se tornar uma arma contra vc. Eu costumo classificar os usuários em 3 níveis:

    Manager User (geralmente são gerentes e diretores executivos): este usuário conhece muito o negócio, mas não conhece todos os dados que estão disponíveis no seu modelo DW. Ele precisa apenas de um relatório estático ou um dashboard para obter a informação que necessita de forma mais consolidada.

    Intermediate User (geralmente são vendedores, compradores, supervisores de áreas): este usuário conhece parcialmente os dados do seu DW, pois está ligado diretamente com o operacional da sua área. Ele precisa de um relatório mais analítico, com opção de filtros e até a opção de exportar detalhes de uma análise, chegando ao menor nível de granularidade.

    Power User: este usuário geralmente é um analista estratégico que conhece tanto o negócio como os dados que estão disponíveis para obter a informação. Ele necessita de todas os dados disponíveis para suas análises detalhadas. Para este usuário o cubo é solução, pois ele pode ter uma visão 360 graus dos dados disponíveis (conceito do cubo).

    Para um Manager User recomendo disponibilizar um dashboard criado ou em power view(somente SQL server 2012) ou em reporting services.

    Para um Intermediate User recomendo disponibilizar relatórios mais detalhados com filtros em power view ou em reporting services com opções de exportação e possibilidade de drill´s nos dados.

    Para o Power User recomendo disponibilizar toda a capacidade de análise que o analysis services disponibiliza. Cubos conectados no excel, sharepoint (excel services), PerfomancePoint, etc.

    Adicionalmente, vc pode criar "role" dentro do analysis services para segregar dados do seu cubo. Vc pode restringir o dado até no nível de célula. Por exemplo: um determinado grupo de usuários só podem ver o faturamento dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Vc pode colocar na role no nível de dimensão, somente os estados que o grupo pode visualizar. Use e abuse dos grupos do AD. Fica muito mais prático gerenciar os usuários, ao invés de incluir usuário por usuário na role.

    http://www.mssqltips.com/sqlservertip/2776/configuring-permissions-for-sql-server-analysis-services/

    Se esta restrição for dinâmica, por exemplo:O vendedor X atende os clientes 1,2 e 3. No próximo mês ele vai atender apenas os clientes 1 e 3. Neste caso vc pode utilizar uma técnica no analysis services, referenciando uma tabela de permissões com os dados de sua tabela fato. Esta técnica se chama "Data Driven Security Model".

    http://gavinrussell.wordpress.com/2010/05/07/analysis-services-%E2%80%93-data-driven-security-model/

    Dúvidas adicionais, pode entrar em contato comigo.

    Abs.


    Eduardo Gomes - http://www.h1solucoes.com.br - Twitter: @edugp_sp


    Eduardo,

    Sensacional sua abordagem e explicação, parabéns.


    Pedro Antonio Galvão Junior [MVP | Microsoft Evangelist | Microsoft Partner | Engenheiro de Softwares | Especialista em Banco de Dados | SorBR.Net | Professor Universitário | MSIT.com]

    quarta-feira, 25 de junho de 2014 15:41