none
Arredondamento de valor: Balança versus ECF RRS feed

  • Pergunta

  • Trabalho em um mercado e estou desenvolvendo um programa de retaguarda, usado em conjunto com um PDV (homologado) de terceiros, com ECFs Daruma térmica e Bematech matricial, sendo que as BALANÇAS são independentes (elas imprimem etiquetas com códigos de barra que são lidas pelos PDVs).

    O problema: o valor nas etiquetas emitidas pelas balanças NÂO CONFERE com o valor calculado pelos PDVs (gerando reclamações de nossos clientes) e isto, segundo o desenvolvedor do PDV, acontece por "culpa" de critérios de ARREDONDAMENTO definidos pela legislação aplicável às balanças e PDVs.

    Segundo ele:

    a) o código de barras das etiquetas (das balanças) contém somente o CÓDIGO do produto e o VALOR do item. Por exemplo: 0,708Kg do produto XPTO, código 310, preço de R$6,99/Kg, preço final de R$4,94892 (arredondado para R$4,95), gera o código: "2 000310 00495 6".

    b) quando essa etiqueta é passada no PDV, é feito o cálculo inverso. Primeiro, se obtém o PESO a partir do preço final e do preço por Kg da tabela de preços: R$4,95 / R$6,99 = 0,708154506kg. Este resultado, então, é TRUNCADO para 0,708kg. Em seguida, é calculado o valor da venda: 0,708kg x R$6,99 = 4,94892, que é TRUNCADO para R$4,94.

    Resultado? R$4,95 na etiqueta e R$4,94 no cupom fiscal!

    Bem, parece que o vilão neste caso é o cálculo inverso (limitado por casas decimais insuficientes), então bastaria eliminá-lo, fazendo as balanças incluir o PESO (e não o VALOR) nas etiquetas, certo? O mesmo PESO, com o mesmo PREÇO/Kg da tabela de preços, geraria o mesmo valor final da venda!

    Mas não dá, segundo o desenvolvedor:
    a) a legislação da balança: 0,708kg x R$6,99 = R$4,94892 -> arredondado para R$4,95
    b) a legislação do PDV: 0,708kg x R$6,99 = R$4,94892 -> truncado para R$4,94

    Se correr o bicho pega. Se ficar o bicho come.

    Alguém aí tem uma luz?
    sábado, 12 de abril de 2008 12:48

Todas as Respostas

  •  

    Eolo,

    Pelo que eu entendi, o melhor seria deixar o valor do PDV igual ao da balança, ou seja, truncar os valores em ambos os campos.

     

    Dessa forma vc está jogando a diferença para baixo (não existe uma regra que se existir 2 valores para o mesmo produto prevalece o menor preço?)

     

    a) a legislação da balança: 0,708kg x R$6,99 = R$4,94892 -> truncado para R$4,94
    b) a legislação do PDV: 0,708kg x R$6,99 = R$4,94892 -> truncado para R$4,94

    Espero ter ajudado.

     


    Ajude a melhorar o nosso Fórum!
    Não esqueça de marca a mensagem como "útil", caso tenha ajudado.

    sábado, 12 de abril de 2008 14:54
  • Laercio,

    É isso exatamente o que eu quero, "...deixar o valor do PDV igual ao da balança, ou seja, truncar os valores em ambos os campos....".

    Agora, o que eu quero saber é COMO FAZER isso, já que a ECF só tem a opção de TRUNCAR e a balança a opção de ARREDONDAR....

    Eolo
    sábado, 12 de abril de 2008 16:24
  • segunda-feira, 14 de abril de 2008 12:28
  • André, muito útil o link.

    Parece-me, por tudo que já li a respeito e pelos contatos que tive com os fabricantes de balanças e ECFs, que a única saída pra acertar os valores das etiquetas de balança (arredondamento) e dos cupons fiscais (arredondamento e/ou truncamento, dependendo da marca e do modelo) é a que vc sugeriu, de incluir o peso e valor por Kg na descrição.

    Com ela, as informações para o cliente final ficam idênticas na etiqueta e no cupom, e a venda é tampém registrada de acordo (para o cálculo do imposto).

    Quanto ao problema da retaguarda (baixa de estoque, por ex, que alguém citou) é fácil de resolver: é só fazer a descrição conter por exemplo "COXAO DURO BOVINO KG \ 0,703kg x R$6,99", com a "\" e o "x" fixos. Quebrando a string nas posições desses caracteres, tenho as informações necessárias.

    Já acionei o desenvolvedor do PDV que usamos e o plano é fazer uma consulta formal ao posto fiscal local: já que a forma "legal" não é exequível, que eles então nos autorizem a usar essa forma alternativa.
    terça-feira, 15 de abril de 2008 12:57