none
Duvida ambiente pequeno em cloud RRS feed

  • Pergunta

  • Boa tarde,

    Tenho vários ambientes de ti pequenos que gerencio, 5 a 15 computadores 1 a 2 servidores. Pretendo migrar toda estrutura de servidores do cliente para Azure sendo, Active Directory, DNS, DHCP, Arquivos e Sistema Empresarial ERP. As máquinas virtuais do Azure são recomendadas para este uso ? Existe uma solução do azure mais eficiente ? 

    quarta-feira, 22 de julho de 2015 16:52

Respostas

  • Bruno,

    Em resumo o Azure deve ser visto como um serviço de redundância ?

    Tenho clientes que não abrem mão de manter sua estrutura segura, disponível, elástica e escalável. Qual a melhor solução ? Seria realmente manter uma estrutura on-premises e redundância na Nuvem ? Creio que no futuro não existirá estruturas locais e sim na Nuvem.

    Azure é aplicado somente para Data centers ? onde é aplicado a pequenas empresas ?

    O problema é entrar em discussões filosóficas de arquitetura que talvez não se aplique a este fórum. 

    A grande realidade dos clientes seja pequenos ou multinacionais é que não possuem elasticidade, escalabilidade, a redundância é basica (Apenas link, quando tem) e tão pouco possuem certificações de segurança. Redundância você quem cria, o Azure te da redundância de discos, link, hypervisor que está por trás, mas se sua VM der problema e você não possui um backup seja através de DR usando o Recovery Services, uma segunda VM pronta para failover, cluster ou mesmo já trabalhando em conjunto no load balance, não adianta. Funciona do mesmo jeito que em sua infraestrutura. Você tem diversas formas de bolar a arquitetura, mas se você não se preocupa em faze-la direito, por mais flexível que o Azure seja, você não terá redundância. 

    Apesar disso, um dos pontos negativos do Azure é que a VPN básica não possui redundância, se o seu link de internet cair, você perde a integração do data center com o Azure. A redundância só existe no ExpressRoute, que é uma versão mais cara da VPN e precisa de um terceiro para passar as fibras entre o seu data center e o Azure. Mas dentro do que está provisionado no cloud, há diversas formas de garantir a redundância nas VMs. Cabe você arquitetar a melhor solução de acordo com cada cenário. 

    terça-feira, 28 de julho de 2015 18:44

Todas as Respostas

  • Alguém para me orientar ?
    segunda-feira, 27 de julho de 2015 12:14
  • Olá Jefferson, 

    Você já avaliou se esses ambientes possuem link de internet suficiente para chegar ao Azure, quantos usuários vão utilizar? Se o link de internet ficar indisponível tem algum redundante ? O cliente vai poder ficar sem acesso ao Azure ?

    segunda-feira, 27 de julho de 2015 15:59
  • A pergunta é muito abrangente e temos poucos detalhes do cenário. Tudo isso que você falou é plausível de ser migrado, exceto dhcp. Você precisa usar o dhcp interno da rede virtual do Azure. É claro que se você pretende migrar AD e File Server e essas conexões forem necessárias para workstations no domínio, você terá o problema de quando a VPN cair, esses recursos ficarem inacessíveis, logo, o ideal seria manter replicas no data center local. Além disso, o recomendado são 2 VMs para cada serviço a fim de obter redundância e para garantir o SLA da Microsoft. Novamente, a pergunta é muito abrangente e recomendo entender primeiramente as diferenças de um ambiente em nuvem para um ambiente on-premises para depois projetar o que e como deverá ser migrado. Azure não deve ser enxergado como hosting ou "collocation". 
    segunda-feira, 27 de julho de 2015 19:47
  • Bruno,

    Em resumo o Azure deve ser visto como um serviço de redundância ?

    Tenho clientes que não abrem mão de manter sua estrutura segura, disponível, elástica e escalável. Qual a melhor solução ? Seria realmente manter uma estrutura on-premises e redundância na Nuvem ? Creio que no futuro não existirá estruturas locais e sim na Nuvem.

    Azure é aplicado somente para Data centers ? onde é aplicado a pequenas empresas ?

    terça-feira, 28 de julho de 2015 12:12
  • Tenho redundância em cada cliente de 2 a 3 links Full, vão utilizar em média de 10 a 30 usuários.
    terça-feira, 28 de julho de 2015 12:16
  • Bruno,

    Em resumo o Azure deve ser visto como um serviço de redundância ?

    Tenho clientes que não abrem mão de manter sua estrutura segura, disponível, elástica e escalável. Qual a melhor solução ? Seria realmente manter uma estrutura on-premises e redundância na Nuvem ? Creio que no futuro não existirá estruturas locais e sim na Nuvem.

    Azure é aplicado somente para Data centers ? onde é aplicado a pequenas empresas ?

    O problema é entrar em discussões filosóficas de arquitetura que talvez não se aplique a este fórum. 

    A grande realidade dos clientes seja pequenos ou multinacionais é que não possuem elasticidade, escalabilidade, a redundância é basica (Apenas link, quando tem) e tão pouco possuem certificações de segurança. Redundância você quem cria, o Azure te da redundância de discos, link, hypervisor que está por trás, mas se sua VM der problema e você não possui um backup seja através de DR usando o Recovery Services, uma segunda VM pronta para failover, cluster ou mesmo já trabalhando em conjunto no load balance, não adianta. Funciona do mesmo jeito que em sua infraestrutura. Você tem diversas formas de bolar a arquitetura, mas se você não se preocupa em faze-la direito, por mais flexível que o Azure seja, você não terá redundância. 

    Apesar disso, um dos pontos negativos do Azure é que a VPN básica não possui redundância, se o seu link de internet cair, você perde a integração do data center com o Azure. A redundância só existe no ExpressRoute, que é uma versão mais cara da VPN e precisa de um terceiro para passar as fibras entre o seu data center e o Azure. Mas dentro do que está provisionado no cloud, há diversas formas de garantir a redundância nas VMs. Cabe você arquitetar a melhor solução de acordo com cada cenário. 

    terça-feira, 28 de julho de 2015 18:44