none
DEBATEIDÉIA - Como deixar o cliente "dependente" dos seus serviços?

    General discussion

  • Galera,

     

    Estou postando esta Thread para nós debatermos sobre a melhor maneira de deixar "teoricamente" o cliente dependente dos nossos serviços, ou do nosso software, melhor dizendo, de uma forma simples e sem afetar a ética profissional de cada um.

     

    Atualmente os softwares são serviços, ou seja, em vez de você cobrar R$ 10.000,00 por um sisteminha de cadastro de cliente e fluxo de caixa e o cara nunca mais liga pra você pedindo uma atualização; você cobra a implementação: R$ 5.000,00 envolvendo instalação, treinamento entre outros, e faz um contrato sem previsão de término, cobrando mensalidades de R$ 400,00 por exemplo. Você estará lucrando sempre com o cliente e na verdade o software não é dele. O Serviço sim!

     

    Quando a aplicação roda pela Web, tudo beleza, você cria permissões, o cliente não pagou ele não acessa. Mas e quando você tem o sistema inteiro no cliente???

     

    Como faríamos para bloquear de certa forma ele caso o mesmo não pague a mensalidade???

     

    estou com algumas idéias referentes a registro do Windows, salvo algum parâmetro lá e todo mês peço uma atualização de um Serial por exemplo, mas tá meio confuso!

     

    Algum de vocês já tiveram situação assim?

     

    Lembre-se não é Web! É na rede local dele.

     

    Galera, o intuito desta Thread é debater o assunto e encontrar soluções que sirvam para todos nós.

     

    Obrigado pela colaboração de Todos.

    Tuesday, May 08, 2007 1:46 PM

All replies

  • Oi !

     

    É apenas uma observação, ok ?

     

    Só vejo situações assim acontecendo e sendo aceitas em clientes pequenos. Clientes de grandes projetos jamais entrariam em um acordo assim.

     

    []'s

     

    Tuesday, May 08, 2007 1:51 PM
  • Olá Dennes,

     

    Possuo clientes de grandes redes que tem seus sistemas centralizados em um Web Local e acessam todas as filiais pelo mesmo sistema. E eles acham maravilhoso isto. E pagam pelo Serviço com muito orgulho...rs

     

    O problema realmente acontece quando o cliente é pequeno, ele não quer um servidor web para armazenar os dados, fica caro, etc...

     

    Obrigado pela sua opinião. Mas no meu ponto de vista é uma idéia muito criativa.

     

    Estamos abertos a novas idéias e pontos de vista.

     

    Valew

    Tuesday, May 08, 2007 1:57 PM
  • Eder,

     

    Você vai achar mil e uma formas de fazer isso: via hardware, lock via software em registry, arquivo criptografado, etc, etc, etc. Nenhuma forma é totalmente segura, todas são burláveis, como qualquer outro sistema do tipo.

     

      O que normalmente se faz depois de entregar um produto é fechar um contrato de suporte de x meses. Enquanto o seu usuário pagar, ele tem suporte, depois disso não. Isso não significa que depois que acabar o suporte ele não pode usar o produto - ele só não vai ter a assistência que você daria enquanto ele tinha suporte. Se daqui há um ano ele precisar de algo no software que você vendeu a ele, você vê o que propoe para ele: outro suporte, um contrato para outra versão do aplicativo, etc...

     

    Abraços,
    Francisco
    OK, Computer - http://thespoke.net/blogs/fbcjunior/default.aspx

    Tuesday, May 08, 2007 1:58 PM
  • Olá Francisco,

     

    mais uma vez obrigado pela sua participação.

    O fato consumado é que "o produto não foi vendido" ele foi "locado". Como acontece com sua Tv a Cabo ou seu Speedy. É um serviço que se você deixar de pagar ele não funciona mais. No caso da Tv a Cabo, vem um técnico e desliga os fios, no caso do Speedy também. Mas como vamos fazer isto no cliente? rs..

     

    Tenho cliente assim já hoje. E no contrato especifica que é um serviço, somente.

     

    Valew pela sua opinião.

     

    Vamos continuar debatendo.....

     

    Dentre os citados por você, eu estou optando pelo Registro do Windows, porém como controlaria se já completou o mês, sendo que ele pode alterar a qualquer momento a data no servidor?

     

    Valew

    Tuesday, May 08, 2007 2:06 PM
  • Eder,

     

    Pois é, cai naquilo que eu disse, você não vai encontrar nada 100% seguro, não burlável. Grave no registro a hora que o aplicativo iniciou e parou, toda vez que você entrar no aplicativo verifique se a data de inicio dele é inferior a data em que ele foi fechado, se for não deixe o aplicativo iniciar. Você pode criar um número de acessos ao aplicativo, tipo o cara pode usar 100 vezes ou por 30 dias, o que vencer primeiro, aí você mantém um contador no registro. Obviamente, tudo criptografado e tal. Outra opção, ok está na rede local do cara, mas coloque que será necessário o aplicativo consultar a web e verificar se o aplicativo está apto ou não para ser usado no seu servidor, via um Web Service que você mantenha na sua empresa..... mas nada disso é infalível.

     

    Abraços,
    Francisco
    OK, Computer - http://thespoke.net/blogs/fbcjunior/default.aspx

    Tuesday, May 08, 2007 2:21 PM
  • Certo,

     

    cheguei a levantar a idéia do Web Service... parece bacana!

     

    Referente ao contador acho que não rola, pois são várias máquinas na rede que usam o software.

     

    Você possui alguma referencia pra escrever no Registro do Windows?

     

    Valew

    Tuesday, May 08, 2007 2:32 PM
  • Eder,

     

    Em VB, você pode usar o namespace My:

    http://msdn2.microsoft.com/en-us/library/ms379589(vs.80).aspx#mywalk_topic8

     

    Ou via a classe Registry e RegistryKey:

    http://msdn2.microsoft.com/en-us/library/85t3c3hf(vs.71).aspx

     

     


    Abraços,
    Francisco
    OK, Computer - http://thespoke.net/blogs/fbcjunior/default.aspx
    Tuesday, May 08, 2007 2:44 PM
  • Caro Colegas

     

    Minha empresa trabalha com um programa em Clipper 5.3, que está sendo migrado para a plataforma .Net ( VB.net )

    neste programa Clipper usamos um Hadlook (gringo) da Alladin, temos + ou - 3500 cópias do aplicativo e nunca conseguiram burlar ou quebrar o uso do Hardlook.

     

    Não é uma solução barata, mas até hoje se mostrou segura, e meu cliente pode optar em pagar suporte mensalmente ou comprar o direito de uso por tempo indeterminado, no segundo caso, envio um programa para ser executado, naquele plug com o número de serie especificado e funciona uma Blz.

     

    Posso travar o número de usuários em rede, a versão para rodar naquele hardlook ou o número de aplicativos aberto na mesma estação de trabalho, a perda do hardlook por roubo ou por queima de descarga eletrica requer a compra do novo aplicativo em sua versão atual.

     

    Estou testando o novo hadlook USB já no VB.net, é uma maravilha.

     

    Obrigado

    Tuesday, May 08, 2007 7:46 PM
  • Não teria como a aplicação acessar um banco remoto?

    Tipo, o login seria feito em um servidor simples de banco de dados, com uma tabela de cadastros, assim que ele entrar no programa digitar Login e Senha, a aplicação irá pedir autorização ao Servidor, caso seja negada o cliente será alertado sobre sua situação.

    Ai no servidor vc faz esse controle de tempo. Um robo que faz todo dia um update atualizando a tabela e expirando os cadastros vencidos.

    ---

    Acabei de ter uma idéia maneira aqui, o seguinte:
    Se o serviço for TOTALMENTE la, venda pra ele em acessos... por exemplo:

    Vc oferece uma espécie de "cartão" pro cliente, seria um arquivo com 30 cargas por exemplo, cada carga será consumida quando ele acessar o programa, se ele consumir tudo ele poderá entrar em contato com vc pedindo um novo cartão e vc negocia com ele isso.

    A quantidade de vezes acessadas seria atualizadas no próprio banco dele, mas ele não teria nenhum acesso a esses dados (pelo menos teóricamente)...

    Bom, é só uma idéia que acabo de me ocorrer (pensei nela ao ler o 3 post do topico) então não me xinguem caso ela seja ridicula eheheheh =D


    -- Editado --

    Acabei de ler os outros tópicos e ja vi que ja tem essa idéia, aehaehheahea. Porém eu acho que ela é válida, pode se fazer várias coisas, como medir a média de acessos e disponibilizar uma soma calculada de acessos para que dure aproximadamente 1 mes, tem muita coisa a se fazer.

    ----

    Outra coisa que também estava pensando é criar localmente mesmo uma tabela que guarda os dias usados, por exemplo:
    Guarda a data de hoje.
    No outro dia
    data de hoje é menor que a de ontem? Ai vc vai saber se ele ta burlando, e avisa a ele para colocar a data correta.

    Isso é mais fácil implementar eu ja até tentei fazer lem casa e deu mais ou menos certo, falta esconder os dados melhor, criptografar os dados e etc...

    Além disso se o cliente ficar atualizando a data pra sempre ficar no mesmo dia, não da certo, mas to pensando em uma coisa aqui que talvez de um jeito nisso =D
    Monday, December 10, 2007 7:49 PM
  • Boa Noite Srs,

    Tenho algums sistemas locado como o Eder menciona neste debate.

    Eder se vc tem varias máquinas com o sistema instalado, vc pega o Serial do HD para registro e informa pro sistema que este sistema pertence a este HD e não a Máquina, assim, toda vez que o cliente formata o HD será necessario o registro do sistema.

    quanto ao periodo de uso, eu sempre coloco 12 meses dependendo do cliente, no servidor web tenho uma base com o Serial do HD e se é True ou False para uso.

    este dados do periodo fica no registro do Windows criptografado, caso depois dos 12 meses o cliente ainda continua usando o sistema, é só informar o CNPJ e o Serial do HD que o sistema verifica na Web se é True ou False e cria um novo perido de acordo com o que eu coloquei lá.

    é assim que uso e até agora não tenho problema.

    a sim, o único problema é quando o cliente altera a data do micro para dias anteriores, porque o sistema trava legal, não funciona, só com um novo registro porque o sistema entende que alguém tentou burlar a data.

     

    Thursday, February 03, 2011 11:54 PM
  • Não conheço muito isso mas se o cliente for pequeno poderia usar um sistema de aluguel de servidores, lacra e cobra a manutenção. Cancelou o serviço é só pegar o servidor de volta. Bem invasivo, mas é uma opção, apesar de dar mais dor de cabeça que as outras. Como disseram, nada é 100% seguro. Podem crackear a aplicação assim como levar o servidor embora :)


    Att ...
    Friday, February 04, 2011 3:06 AM
  • Só me intrometendo no assunto...(revivido)

    Eu fiz um teste uma vez com FTP...

    Exemplo:

    Tenho varios sistemas espalhados...

    E tenho um sistema local de controle de clientes (só para controle interno dos clientes que pagaram ou não)

    Esse sistema interno mantem uma planilha ou qualquer outro documento em que eu possa dizer qual cliente pagou ou não.

    Ex.: Mercado xxx - Descrição Sistema - OK
           Mercearia xyxy - Descrição Sistema - OK
           Panificadora bla - Descrição Sistema - NO

    E salva isso no FTP...

    Todos os sistemas espalhados quando inicializados fazem uma verificação no FTP buscando pelo nome do cliente(ele mesmo), descrição do sistema (para o caso de ter mais de um sistema) e o status...

    Descrição do Sistema seria o nome do Assembly...sinceramente não sei se da para o cliente alterar...

    Um problema encontrado seria salvar informações de acesso ao FTP... Teria que ser bem guardado e criptografado

    É só uma idéia, não sei se tão seguro quanto as outras ideias e nem mais viável (pois você terá o custo do servidor FTP)


    Att. Osni
    Friday, February 04, 2011 1:31 PM
  • Resolvi me intrometer e reviver o topico novamente.

    Bom, nao sou programador, desenvolvo por hobby e não entendo muitas das coisas que voces podem falar aqui, portanto me perdoem antecipadamente se falar alguma besteira....

    É o seguinte, tenho um sistema de gerenciamento empresarial, um mini ERP rodando em alguns clientes. Quando vendo esse sistema para o cliente, já aviso que o mesmo é parte de um serviço e nao de um programa, com isso ele precisa ter um servidor (que pode ser qualquer micro) para instalar o SQL Server que é o banco de dados. Nesse servidor eu instalo um serviço, este serviço que iniciar junto com o windows é que libera as diversas estações de trabalho, pois nenhum deles tem somente um computador conectado e sim vários trabalhando simultaneamente. Quando a aplicação inicia, ela procura por esse servidor e pergunta pro serviço se ele pode iniciar, se a resposta for sim o sistema inicia, se não, NÃO!

    Esse serviço funciona assim: ele pega VÁRIOS DADOS do computador (servidor) como serial da placa mae, serial do hd, serial do processador, data da ultima vez que rodou o sistema, data em que o sistema foi ativado (versão trial ou comprada) e mais algumas ai.....todo dia 1 vez por dia esse serviço verifica essas informações que são gravadas no banco de dados e no registro do windows de forma criptografada, entao ele compara os 3 (registro, banco de dados e as informações que ele acabou de pegar do hardware), se qualquer uma delas for divergente, ele trava no banco e no registro e o cliente nao inicia mais o software.

    Tenho isso faz um certo tempo e pela minha leigalidade em programação levei mais de 6 meses para desenvolver, testar e finalmente por em produção esse serviço que além de tudo usa uma DLL criptografada tbm para poder trabalhar. Digo que foi uma solução inteligente pois eu mesmo sou pego pelo meu sistema de proteção.

    Se o cliente deixar de pagar, eu simplesmente deixo ele rodando o sistema (que verifica isso de 120 em 120 dias) e trava se nao for digitada a serial. Ele me passa o que o servidor esta exibindo e eu gero a chave pra ele.

    Como alguns amigos ja disseram esse negocio de serial é burlavel, mas como sao muitas informações que ele me passa, seria muito mais caro pra ele contratar algum programador para quebrar esse codigo do que pagar a mensalidade do sistema. Mesmo porque pessoal, convenhamos, hoje com a internet ai, os fóruns e etc, tem muitos programas iguais aos que nós desenvolvemos livres pra download ja crackeados ou até mesmo gratuítos.....infelizmente é uma realidade.....

     

    abraços


    Thiago Tavares Tech Help Soluções em Informática
    Saturday, March 12, 2011 4:43 PM
  • Ola pessoal!

    Então, passando no post do amigo Eder, acho que esse conceito de amarrar o cliente ao desenvolvedor é coisa do passado. É muito mais fácil você deixar o sistema livre para o cliente usar quando e como quizer usar na sua empresa. Parece coisa de TV a cabo. Para se ter tv paga em 2 comodos da casa, tem que pagar o ponto adicional...

    Cliente ao comprar o sistema nao quer ficar amarrado ao desenvolvedor não... senao, o cara nao compra, por mais que precise. Vai procurar outras alternativas mais baratas.

    Tenho 8 aplicativos desenvolvidos e a minha politica de negócio  é: PAGOU, A CÓPIA EH SUA. FAZ O QUE QUIZER DELA E INSTALA EM QUANTOS MICROS QUIZER NA REDE.

    E sabem por quê? Porque nao tenho SACO pra ficar cobrando cliente inadimplente todo mês...
    Primeiro, que o custo pra se ligar cobrando nao compensa, já que meus sistemas estão instalados em todo o território nacional e o custo com interurbano nao compensaria, e segundo, desta forma, vende-se mais e  fazendo o $$$ girar na empresa.

    Aí vc me pergunta: mas entao, está perdendo $$$ , pois o cara paga uma vez e nunca mais..... Sem problema, pois, cliente comprando, sempre terá, além de me livrar de cliente chato, ligando todo dia enchendo o saco com suporte.

    Desta forma, adotei o suporte 24 por e-mail (GRATUITO AO CLIENTE) , fiz um bom manual de uso para cada sistema e o cliente se vira com o manual. Em ultimo caso, me ligam ou passam mail para resolverem as eventuais dúvidas que porventura permanecerem...

    E vou dizer, neste método, trabalho em casa há mais de 15 anos, tiro 5.000,00 livre por mês, faço eu mesmo meus horarios de trabalho, se quero trabalhar, trabalho, se nao quero, nao trabalho, nao tenho patrão pra me encher o saco e vivo muito bem com a renda mensal que ganho pelo método adotado...

    Certo?

    Sunday, March 13, 2011 2:33 AM
  • @DJ Roger Cwb

    Teu posto e o unico que faz sentido pra mim. Eu li todos os postos, e estava a pensar, ai no brazil a coisa e "fera" mesmo. O cliente fica amarrado por ter comprado um software? Como e possivel isto?

    Mas teu post ajudou-me a entender melhor a pulitica e definida por cada pessoa "programadores." Aqui na englaterra, programadores com esta politica nao sobrivivem. Tambem nao existe.

    "Tenho 8 aplicativos desenvolvidos e a minha politica de negócio  é: PAGOU, A CÓPIA EH SUA. FAZ O QUE QUIZER DELA E INSTALA EM QUANTOS MICROS QUIZER NA REDE." O teu metodo me parece ser o mais certo.

    Continua assim, desta forma tens mais cliente do que qualquer outro desenvolvedor.

    Brazil e fogo ai cara...


    Just Be Humble Malange!
    Sunday, March 13, 2011 10:17 AM
  • Realmente a idéia do DJ Roger Cwb é uma boa se você quiser se livrar se cliente chato e de alguns custos com relação à comunicação (tipico de progrador sossegado, que não quer esquentar a cabeça, como eu...xD)

    Mas na minha opnião (posso estar errado) seu programa pode cair num desses sites de downloads, dificultando assim a venda...

    Sei que não é bem assim, caiu no site não vendo mais...Mas diminui

    Então se trabalha sozinho a idéia é otima (Como o DJ Roger Cwb disse, R$5000 por mês estaria bom) Mas se você tem uma empresa não sei se seria suficiente para suprir as desepesas da mesma...

    Não sei se ele usa alguma validação de software original ou algo do genero, mas isso ajudaria...

    Posso estar enganado, mas se você realmente quer deixar o cliente "dependente" provavelmente a melhor idéia seria a "programação na nuvem"

    Ai você estaria vendendo um serviço, não um software...


    Att. Osni
    Monday, March 14, 2011 12:18 PM
  • @MALANGE

    Então..  desde 2004 tenho usado essa politica de negocios e noto que as pessoas que me procuram , pedindo informações de compra dos meus aplicativos, decidem a compra já no primeiro contato, pela flexibilidade de uso que terão ao adquirir o meu aplicativo.

    O cliente quer ficar livre de mensalidades, semestralidades, anuidades etc e sabe por que?
    Porque ja paga impostos e encargos demais... além das despesas com seus funcionários e as chamadas MANUTENÇOES que a maioria dos programadores cobram, seria uma despesa a mais na sua empresa, consequentemente, seu lucro será menor.

    Com isso, vendo mais, e a cada dia, TIRO o cliente que está amarrado a um ou outro programador, pagando mensalidades, e aumento a minha carteira de cliente.

    Meus concorrentes devem me ODIAR por isso, mas sai na frente quem é esperto, certo?

    @NETOo

    Seu comentário foi muito bem colocado.
    Este meu método funciona muito bem para mim, que nao tenho funcionarios  e que trabalho sózinho, sendo assim, a minha renda  mensal me deixa satisfeito, já para empresas que têem custos administrativos e funcionais, se adotassem o meu método, teriam que encontrar uma solução para angariar $$$$ para as referidas despesas, quem sabe, representar a venda de produto de outras empresas e ganhar comissões sobre as vendas destes produtos. Seria uma alternativa de angariar $$$$ para as despesas do mês e consequentemente aumentar seus lucros.

    Já os meus aplicativos, possuem bloqueio eletronico, o que impede o uso de pessoas que nao pagaram pelo aplicativo, sendo assim, a chance de uso por essas pessoas eh totalmente descartada.


    Certo?
    #FICAADICA



    Tuesday, March 15, 2011 4:57 PM
  • #DJ

    Concordo

    Uma outra forma de fazer dinheiro extra seria, em dar aulas ao funcionarios. Quando se vende um software, coloca=se o manuel de instrucoes. Se o usuario quer explicacao face to face entao, paga a deslocacao e paga as horas de ensinos.

    Sempre que le quizer adcionar uma nova funcionalidade ao software, paga outra taxa.

     


    Just Be Humble Malange!
    Tuesday, March 15, 2011 5:11 PM
  • @DJ e @Malange

    Primeiramente concordo com as idéias de vocês. É aquela velha história de ter que dar um jeitinho em tudo...

    Se perde em um lado, tem que ganha em outro para sobreviver, porque ninguem vive de caridade...

    Uma empresa só vendendo software difilcilmente consegue sobreviver, tendo que tirar lucros com outros serviços e uma empresa com contratos não vai apenas lucrar pois haverá outros gastos com a manutenção...(Isso se tratando de empresa)

    Isso é mais uma daquelas discussões que nenhum lado está errado, pois como diria o velho sabio: "Tudo depende..." ^^

    Pra finalizar, se eu bem entendi, o objetivo inicial (ou principal) desse post era a melhor maneira de fazer esse bloqueio eletronico (que por sinal é uma me parece uma boa idéia) que você faz para proteger seu software...


    Att. Osni
    Tuesday, March 15, 2011 6:22 PM